Mais uma noite de shows no festival do MaMA

A segunda noite do festival de música do MaMA, para a equipe do SIM, foi menos corrida, mas tão importante quanto a primeira. Depois da maratona sonora de quarta-feira, dia 16 (que contamos aqui), a quinta-feira, 17, foi focada em conhecer managers e agentes de bandas de vários países.

Depois de uma uma tarde de palestras e networking no Le Trianon, a noite começou num happy hour da comissão africana que aconteceu no Théâtre de l’Atalante. Ótima chance de conhecer profissionais de diversos cantos do continente e assistir ao show do senegalês Faada Freddy. O soulman – que na verdade se chama Daara J. – já tocou no Glastonbury e tem como fãs ninguém menos que Damon Albarn (Blur / Gorillaz) e Wyclef Jean (Fugees). O artista se apresentou sozinho, munido de uma linda voz e um violão, e impressionou com suas habilidades de percussão corporal.

Em seguida, no Le Divan du Monde, casa de shows muito famosa em Paris, foi a hora de conferir ao vivo a cantora Owlle, umas das grandes apostas da nova safra musical francesa.

A boa notícia é que ela já está confirmada para o SIM!!! A bela moça, ruiva e esguia, cativa a plateia com seu electropop. No palco, ela abusa do omnichord, um instrumento eletrônico que preenche o ambiente com arranjos delicados e sensuais. Era grande o frisson em torno de Owlle. Talvez porque seu EP “Ticky Ticky” tenha sido um dos grandes destaques do último verão europeu. Talvez porque sua empresária é a mesma do supergrupo Phoenix. Ou, simplesmente, porque ela é realmente muito boa… Uma Florence Welch mais sofisticada, talvez?