News

Veja os horários dos showcases diurnos da SIM 2018





Entre os dias 5 e 9 de dezembro, a Semana Internacional de Música de São Paulo reúne representantes do mercado da música nacional e internacional no Centro Cultural São Paulo que abriga a programação da conferência, como painéis, debates, workshops e rodadas de negócios.

Além da agenda voltada aos profissionais da música, nos dias 6, 7 e 8 de dezembro, entre 15h e 20h20, a Sala Adoniran Barbosa é palco de uma série de showcases (apresentações com 20 minutos de duração) gratuitos e abertos ao público em geral, dando à sala um clima de festival.

A cada ano, a procura por uma vaga nos showcases diurnos está maior. Em 2018, foram  2.299 artistas de 25 estados brasileiros e 22 países.

Os 27 nomes que tocam nesta edição foram escolhidos pelo Conselho Consultivo da SIM. E, pelo terceiro ano, um dos um dos critérios levados foi a paridade de gênero, com 50% de mulheres na programação.

Saiba quais são os artistas escolhidos e os horários a seguir:


06/12 - QUINTA

15h00 -  Julia Branco (MG)   
Atriz, cantora e compositora, mescla interferências eletrônicas, percussões e  experimentalismos pop

15h40 - Alfonsina (Uruguai)
Um grande nome da cena pop no Uruguai, a jovem cantautora aposta em sons climáticos e minimalistas

16h20 –  Catavento (RS)   
Com seis anos de estrada, os gaúchos mesclam neo-psicodelia, música brasileira e jazz em seu som

17h00 –  Selma Uamusse (Moçambique/Portugal)
Com elementos de blues e afrobeat, mostra a potência da moderna música africana

17h40 – Filipe Catto (RS)
Uma das mais belas vozes de sua geração, o cantor alia psicodelia pop às suas raízes na MPB

18h20 - ÀTTØØXXÁ (BA)
Juntando pagode baiano, arrocha e música eletrônica, é daqueles shows em que ninguém fica parado

19h00 - PKNT (Chile)
Dois irmãos que combinam rap, eletrônica e outros gêneros latinos fundidos em um formato instrumental.

19h40 - Edgar (SP)
Influenciado pela música regional brasileira, o artista faz um rap experimental com forte poder visual

20h20 - Plutão já foi Planeta (RN)
Banda indie pop formada em 2013 aposta na construção de belas metáforas sobre amor e natureza


07/12 - SEXTA

15h00 - Black Pantera (MG)
Um crossover de thrash metal, hardcore, punk e groove unido a ativismo e críticas em suas letras

15h40 -  Joe Silhueta (DF)
Uma sonoridade de sínteses tropicalistas se abriga num amplo espectro do folk-psicodélico

16h20 -  E a Terra Nunca me Pareceu Tão Distante (SP)
Abrigados no rótulo de “pós-rock”, o quarteto amplia os limites do gênero com um show explosivo

17h00 - Baleia (RJ)
Unindo rock alternativo e mpb, os cariocas embalam boa poesia em uma sonoridade rica e expansiva

17h40 - Conan Osiris (Portugal)
Um mix de fado português, elementos do canto cigano, melodias do Oriente Médio e batidas hip hop

18h20 - Santa Mala (Bolívia)
Poderoso trio de hip hop com rimas sobre feminismo, direitos dos imigrantes e xenofobia

19h00 – Tuyo (PR)
Folk futurista embalado por uma mistura cativante de sintetizadores, violão e bons jogos de palavras

19h40 - Miss Bolivia (Argentina)
Cantora e ativista argentina usa cumbia, hip-hop, reggae e dance para fazer críticas sociais

20h20 - Paula Lima (SP)
Uma das grandes cantoras da black music brasileira, parceira de Seu Jorge, Ed Motta e Banda Black Rio


08/12 - SÁBADO

15h00 - Vitor Araujo (PE)
Intérprete de música erudita que sintetiza influências de Villa-Lobos, eletro-acústica e rock experimental

15h40 –  Ozu (SP)
Baseado no trip hop, o grupo tem uma identidade sonora que valoriza a contemplação e o ritmo lento

16h20 – Skrotes (SC)
Rock praieiro com ecos de reggae, metal e música erudita rendeu o rótulo de "freak instrumental"

17h00 –  Getulio Abelha (CE)
O "David Bowie do Ceará" reverencia o forró eletrônico dos anos 90/00 e a música pop americana

17h40 -  Afrocidade (BA)
Fiéis ao lema “swingue é a fusão”, misturam ritmos africanos com pagode baiano e hip-hop

18h20 -  Drik Barbosa (SP)
Integrante do Rimas & Melodias, lança seu trabalho solo unindo a suavidade do R&B com rimas intensas

19h00 – Félix Robatto (PA)
O músico combina elementos da guitarrada paraense e ritmos amazônicos com surf music, latinidade e pop

19h40 – Luisa e os Alquimistas (RN)
Mistura de pop underground, música eletrônica nordestina, soul e influências jamaicanas

20h20 – Teto Preto (SP)
Jam session eletrônica mescla beats do techno com música brasileira e performance ousada

CONHEÇA OS ARTISTAS NA PLAYLIST:
#TeVejoNaSIM

  • contato
PRODUÇÃO / PRODUCTION
INFO@SIMSAOPAULO.COM
ASSESSORIA DE IMPRENSA/PR
PRESS@SIMSAOPAULO.COM