MINISTÉRIO DA CIDADANIA E MASTERCARD APRESENTAM

News

Indústria da música perde um de seus ícones, André Midani





Figura icônica da indústria musical, André Midani morreu na noite desta quinta-feira, 13 de junho, aos 86 anos. Diagnosticado com câncer há quatro meses, faleceu na Casa de Saúde São Vicente, na Gávea. 

Midani participou da primeira edição da SIM SÃO PAULO em 2013, em uma entrevista riquíssima conduzida pelos jornalistas Patrícia Palumbo e Ricardo Alexandre. Assista na íntegra aqui: 


Respondeu ao vivo, com seu jeito tranquilo e sempre sincero, a questões polêmicas, como a prática do jabá na indústria fonográfica e o “reinado” de Roberto Carlos na música brasileira. Com inteligência e crítica afiada, Midani também incentivou a nova geração a se conectar mais para buscar novos caminhos e ressaltou a importância de um artista entender que sua carreira envolve outras esferas além da criação. 

Nascido na Síria, mas criado na França, Midani começou sua carreira como apontador de estoque na sucursal francesa da gravadora Decca, em 1952, e logo se tornou descobridor de projetos fonográficos. Chegou à América do Sul em 1955. A caminho de Buenos Aires, se apaixonou pelo Rio e lá ficou pra ajudar a escrever a história da música Brasileira. (saiba mais aqui).

Midani foi testemunha das mudanças na indústria, como conta na autobiografia Do Vinil Ao Download (2015), que virou série de TV na GNT. Sua história se confunde com a da música brasileira e seu papel foi fundamental para a estruturação do mercado diante dos diversos desafios com que se deparou em sua trajetória. 

"Ele foi o primeiro gigante da indústria musical a acreditar e apoiar a SIM SÃO PAULO e abrilhantou nossa primeira edição", relembra Fabiana Batistela, diretora do evento. Era isso o que ele fazia de melhor: descobrir novos projetos musicais e acreditar neles, fazendo-os brilhar. Que sua luz continue nos iluminando.

  • contato
PRODUÇÃO / PRODUCTION
INFO@SIMSAOPAULO.COM
ASSESSORIA DE IMPRENSA/PR
PRESS@SIMSAOPAULO.COM