Prêmio SIM celebra trajetória de Pena Schmidt

Prêmio SIM celebra trajetória de Pena Schmidt

Lançada este ano, a cerimônia do primeiro Prêmio SIM foi realizada no dia 9 de dezembro dentro da sala Jardel Filho, no Centro Cultural São Paulo. Com a proposta de ser anual, a primeira edição do prêmio destacou as melhores iniciativas da indústria musical e festejou a carreira do renomado produtor cultural Pena Schmidt, que venceu na categoria Contribuição à Música. Um dos grandes responsável pela consolidação do que hoje é conhecida como a cena do rock brasileiro dos anos 1980, entre muitas outras iniciativas como agitador cultural, Pena trabalhou com bandas como Titãs, Ira! e Ultraje a Rigor.

Fabiana Batistela e Fabrício Nobre na cerimônia de premiação

 

O principal troféu da noite foi entregue pela idealizadora da SIM São Paulo, Fabiana Batistela, e por Fabrício Nobre, fundador do festival Bananada, um dos principais eventos da música independente do país. No momento da entrega, Fabiana disse: “vocês nem imaginam, vocês sabem como foi trabalhoso criar isso aqui. E não teria outra pessoa mais indicada para ganhar esse prêmio. O Pena esteve em todas as etapas da consolidação da SIM”.

A premiação teve a jornalista Roberta Martinelli como mestre de cerimônias e teve outras três categorias: Projeto do Ano, Inovação e Novo Talento. Em cada uma concorreram dez indicados – nove escolhidos pelo conselho consultivo da SIM, formado por profissionais da música, e um por voto popular. Já os vencedores foram escolhidos por meio de uma votação entre os credenciados da music convention entre os dias 6 de novembro e 9 de dezembro.

O jornalista Pedro Antunes foi o vencedor do prêmio Inovação

 

Num clima bem descontraído e animado, com direito a palmas e assobios para todos os indicados, os troféus foram todos entregues pelos conselheiros da SIM. Os vencedores foram Tem Um Gato na Minha Vitrola (Inovação), iniciativa do jornalista musical Pedro Antunes, os músicos baianos Giovani CidreiraLarissa da Luz (Novo Talento), empatados, e Conexão Cultura DF (Projeto do Ano). Programa criado pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal, promove a participação de delegações formadas por profissionais da música e artistas do Distrito Federal em festivais, mercados e eventos estratégicos, tanto no Brasil como no exterior.

Os baianos Giovani Cidreira e Larissa Luz, que empataram na categoria Novos Talentos

 

Confira quem mais concorreu em cada categoria. E se quiser saber mais sobre cada participante clique aqui. 

>>> Novo Talento

Baco Exu do Blues

Linn da Quebrada

Mulamba

Pabllo Vittar

Rakta

Rincon Sapiência

Teto Preto

Tim Bernardes (Indicado pelo público)

>>> Inovação

Acelerarte

Hand Album Trabalhistas

Holoplot

HumOn

In Place of War

Mapeamento Brasil de TUHU

Site Luiza Caspary

Soundcharts

Techstars Music

>>> Projeto do Ano:

Breve

Festival Timbre (Indicado pelo público)

Internacionalização Anitta

Programa Natura Musical 2017

Trio elétrico Navio Pirata – Carnaval 2017

Red Bull Music Academy São Paulo

Rompe Frontera

Unlikely – Far From Alaska

WME

*fotos: Filipa Andreia

 



Compartilhar no facebook



Compartilhar no twitter



Compartilhar no linkedin



Compartilhar no whatsapp



Compartilhar no email

Categorias:

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



+ SIM NEWS