Saiba tudo sobre as conversas (painéis) que rolarão no SIM!

O SIM São Paulo irá agitar o centro de São Paulo de 04 a 08 de Dezembro.

Além de shows, mostras audiovisuais e rodada de negócios, acontecerão vinte painéis nos quais o foco das conversas será o mercado da música. Nos painéis serão discutidos  desde o desenvolvimento de novas idéias, capacitação de profissionais, valorização dos músicos, novas formas de gerar receita, circulação de verba, exportação da música brasileira, viabilização de shows internacionais na América do Sul, formação de público e muitos outros assuntos urgentes estarão em pauta de forma direta e objetiva.

Conheça melhor abaixo quais são os profissionais envolvidos nos painéis, quais temas serão abordados, horários e locais.

05/12

Praça das Artes – PRO-Area

11h00>12h45 – CASES DE PROJETOS DE MÚSICA QUE DÃO CERTO

Com Kuru Lima (Conexão/Cria Cultura), Fabricio Nobre (A Construtora/Festival Bananada) e Fabrício Ofuji (Móveis Coloniais de Acajú). RESUMO: Projetos, bandas e ações do novo mercado da música que conseguiram formar público, circular receita, democratizar os espaços, formar redes colaborativas, conectar com marcas e financiadores de cultura.

13h00>14h45 – VALE CULTURA: MAIS DINHEIRO PARA O MESMO OU UMA REVOLUÇÃO PROGRAMADA?

Participantes: à confirmar. RESUMO: A implantação e a adesão das empresas ao Vale Cultura pode causar uma verdadeira revolução no consumo cultural do país. A iniciativa do MinC criou o primeiro mecanismo público/privado de financiamento ao consumo de bens e serviços culturais. Quais serão os impactos no setor musical? O que pensa o empresariado? O que você acha que será consumido? Estaremos reforçando o consumo à cultura de massas ou criando uma nova perspectiva de ampliação de público?

15h00>16h45 – DINHEIRO DIGITAL: NOVOS MODELOS DE MONETIZAÇÃO DA MÚSICA.

Com Emmanuel Zunz (One RPM), Maurício Bussab (Tratore), Bruno Telloli (Vevo), Mathieu Le Roux (Deezer), James Lima (Believe), Federico Goldenberg (Google/Youtube), Fábio Silveira (Deck Disc). Mediadora: Fernanda Cardoso. RESUMO: As novas formas de distribuição e remuneração de música na internet já são reais, ou continuam “virtuais”? Como usar as novas ferramentas disponíveis no Brasil? Sites de streaming, lojas digitais, videoclipes para internet, como aproveita-los da melhor forma?

17h00>18h45 – MINHA MARCA E A MÚSICA.

Com Rafael Souza e Bruno Macario (Pernod-Ricard), Fernanda Paiva Delfino (Natura), Otavio Abreu Sampaio (Red Bull). RESUMO: O valor agregado da música e sua apropriação pelas marcas como ferramenta de marketing. Quem ganha mais, a empresa ou o artista? Seriam as empresas as novas financiadoras de carreiras artísticas? Cases e projetos para 2014. Como os artistas podem chegar até elas.

19h00>20h45 – FESTIVAIS DE MÚSICA: DESAFIOS DE CRIAR E MANTER.

Com Anderson Foca (Festival do Sol, RN), Ana Garcia (Festival Coquetel Molotov, PE), Roberto Parra (Primavera Fauna, Chile). RESUMO: A história de cada festival, como funciona, como trabalha a seleção de artistas e a captaçào de verba. O que gera de receita, números dos últimos anos. Por que investir num festival de música?

Cine Olido

15h00>16h45 – A CONTRIBUIÇÃO DA ESTÉTICA VISUAL NA CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE MUSICAL.

Com VJ Spetto e Pedro Zaz (United VJs, Brasil/Portugal/Alemanha), Marcos Hermes (Fotógrafo), Philippe Cohen–Solal (Gotan Project). RESUMO: Existe música sem imagem? Projeções e design de palco, fotografia, videoclipe, figurino, etc. – o profissional visual e seu papel fundamental na cadeia da música.

06/12

Praça das Artes – PRO-Area

11h00>12h45 – O ATUAL JORNALISMO MUSICAL: A GRANDE MÍDIA E OS NOVOS CANAIS DE DIVULGAÇÃO.

Com José Flávio Júnior (Billboard), Sérgio Martins (Veja), Pablo Miyazawa (Rolling Stone), Marcelo Costa (Scream & Yell), Bruno Dias (Urbanaque), André Barcinski (R7/Canal Brasil). Mediador: André Forastieri / RESUMO: A imprensa musical brasileira sendo entrevistada. Qual o foco de cada veículo hoje em dia? Revistas de Música X Sites e blogs, concorrentes ou parceiros? TV ou Youtube? Como viabilizar, formatos de negócios, números de venda e views, periodicidade possível. O que dá mais resultado hoje, uma boa campanha de divulgação no Facebook ou uma capa na Ilustrada? O blog ainda é um hobby ou um emprego fixo? A carreira no jornalismo musical e a migração de profissionais para agências de conteúdo.

13h00>14h45 – TODOS QUEREM VIR PRA CÁ: BRASIL, DE ROTA EXÓTICA À ROTA OBRIGATÓRIA DE TURNÊS INTERNACIONAIS?

Com Facundo Gerra e Marcelo Beraldo (Cine Joia), Sylvie Piccolotto (Argentina), Jim Romeo (Ground Control Touring/EUA), Marcos Boffa (Produtor), JB Deix (Bleu Citron/França). RESUMO: O que atrai mais o artista internacional, uma viagem ao país tropical, o calor do público brasileiro ou os altos cachês? O amadurecimento do mercado musical brasileiro está em processo, mas ainda temos muito o que aprender. Qual o futuro do “país do momento” no mercado da música?

15h00>16h45 – EXPORTANDO A MÚSICA BRASILEIRA.

Com David Mc Loughlin  (BM&A/Brasil Music Exchange), André Bourgeois (Urban Jungle),  Bruno Boulay (Bureau Export/Consulado Francês), Felippe Llerena (ventureBR). RESUMO: a experiência de quem já abriu caminho fora do Brasil e as novas possibilidades de conexões internacionais. Há um mercado sólido e rentável para o artista brasileiro em outros países, ou o “estrangeiro” continuará sendo um território explorado por poucos?

17h00>18h45 – Q&A com ANDRÉ MIDANI

Com Ricardo Alexandre e Pedro Só. RESUMO: dois jornalistas especializados na história da indústria fonográfica entrevistam o ícone do mercado musical brasileiro André Midani.

19h00>20h45 – MUSIC CONVENTIONS PELO MUNDO

Com Marinilda Boulay (Midem, França), Fernando Ladeiro-Marques (MaMA, França), Melina Hickson (Porto Musical, PE), Mediador: Fabiana Batistela (Inker/SIM São Paulo). RESUMO: conceito, formatos, modelos de music conventions pelo mundo. Como participar e aproveita-las da melhor forma.

Red Bull Station

19h00>21h00: A CENA ELETRÔNICA DA EUROPA E NO BRASIL – Stefan Carl (Alemanha), Fernando Moreno (Smartbiz, Brasil), Claudia Assef (jornalista). Mediadora: Gaia Passarelli. RESUMO: clubs, selos, artistas, o estágios de desenvolvimento do mercado da música eletrônica nas últimas décadas. O DJ que passou a ocupar o centro do palco e a formaçào de muitas bandas de vários estilos.